CLICK HERE FOR BLOGGER TEMPLATES AND MYSPACE LAYOUTS »

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Fobialidade

Eu não sei ser feliz. Sempre achei isso, mas sempre achei que as pessoas me achariam louca também. Então, não deixando a minha mania de querer agradar a todos menos a mim mesma de lado, engoli. Mas entalou. E não sai. Mesmo se eu beber trezentos litros de água, tossir ou vomitar. Não sai. Fica ali, no meio da minha garganta, me lembrando a todo momento que eu não sei lidar com a tal da felicidade. Não é a rejeição, a saudade, o machucado. Nada disso. Não é a tristeza que doi de verdade. O que doi de verdade é a felicidade. Ser vítima é mais fácil. Lamentar, reclamar, chorar, espernear, culpar. Tudo isso é anos luz mais fácil do que se permitir ser feliz. Sem medo de errar, durante uns noventa por cento da minha vida, eu reclamei por estar gorda, ter cabelo enrolado, estar sozinha, ser feia, desajeitada ou por me sentir excluida. Durante todo esse tempo, eu acordei todos os dias pensando no que poderia fazer para mudar o que me deixava para baixo. Ao mesmo tempo em que eu buscava a felicidade, buscava a mim mesma. A vida é muito complexa, e para diminuir a minha impotência diante a sua complexidade, eu vesti a capa de coitadinha e sai por ai. E agora? O que eu faço? Como eu vou viver sem a minha capa? É como aquela história da terceira perna: não me permitia andar, mas fazia de mim um tripé estável. Não felicidade, não vai embora não! Eu só quero que você me ensine a lidar com a sua vinda, principalmente porque me contaram que esta é sempre breve. Aceita um café? Bolo? Se eu for uma boa anfitriã, a senhora fica mais um pouco? Entre todas as variações da felicidade, a mais difícil é a respectiva ao amor. Independentemente do que se ama, tirando o amor próprio, já que eu nunca o conheci muito bem, se ama aquilo que está fora de nós e, portanto, está fora do nosso controle. Mas sabe, se eu não consigo ao menos controlar as ações provocadas pelos meus próprios hormônios, como eu poderia querer controlar as outras pessoas? Pessoas são complicadas, mas a felicidade é mais. A felicidade me deixa tão leve que eu tenho que me prender a tantas neuras só para não sair voando por ai e, quem sabe, cair sem para quedas de volta a realidade.

Beijocas :*

11 comentários:

Natty disse...

você não tem que controlar os outros e sim aprender a se controlar... felicidade não é sempre e sim momentos que nos fazem felizes... então vamos buscar momentos, pessoas, formas, jeitos que nos façam a cada dia mais e mais felizes!

beijos e boa sorte

Michelle Ribeiro disse...

Oi Carol...conheci seu blog pela CH. Passei para visitar e encontro esse texto...O que posso te dizer é que a felicidade depende da gente. É muito difícil mesmo, você tem razão, mas não é impossível. A partir do momento em que você se entregar, se amar e se permitir é que você conseguirá ser feliz de verdade!

Boa sorte

Beijos e estou te seguindo por aqui..;)

miley disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
miley disse...

Olá Caroline!! Amoo a revista Capricho e não perco uma, estava lendo a sessão Tudo de blog e li " Ah, se eu fosse a Márcia Goldschmidt" e simplesmente ameiii!!! Foi ótimo o seu texto!! Parabéns, espero que a revista publique mais da sua redação.
Eu sei que não tem muito á ver mas gostaria que você vizitasse meu blog, sobre a miley: http://meet-miley.zip.net se vc for mesmo deixe um comet okeys?
beijinhos

Nathalie Cobain disse...

Oi, gosto muito do seu blog, mas nunca comentei aqui. Já conheci antes de saber que era do Tudo de
Blog da Capricho e tal. Realmente lidar com a felicidade é algo díficil pois não estamos acostumadas a estar feliz o tempo todo, e mesmo assim raramente temos aquela "felicidade completa" sempre tem algum aspecto da vida que vai estragar essa felicidade. Acho que estamos acostumadas a almejar a felicidade, esperar ela, e estamos acostumadas a viver sem ela. Mas acho que devíamos procurar a felicidade em coisas mais simples, porque no amor é a coisa mais díficil que tem.

Bom, passa lá no meu também! :D

Beijos

Marion SaiintClair disse...

Eie flor.. a sua felicidade depende de você; e tudo passa, tudo passará, e nada fica nada ficará..
e isso flor Beijaum

Juuh Costa disse...

Ei flor, como se coloca o nome do blog assim?

L&L-Arte de pensar e expressar disse...

gostei de seu blog parabens quando der visite o meu www.palavrasarteblablabla.blogspot.com

butterflies disse...

Oi Carol.
conheci seu blog pela comunidade da Tati!
seus textos são ótimos!
:D
tô te acompanhando.
um beijo =*

Princesa Moderna disse...

Nossa que texto lindo!
Felicidade... Depende do modo no qual você vÊ as coisas...
Eu fico tão feliz em dias de chuva... Outros ficam tristes... Entende?
Então você acaba aprendendo que ser feliz é algo superficial.
Ainda sou adepta a aquela frase que diz assim:
"Felicidade não existe, existe dias felizes".
lindo seu blog! beijos

Joanna M. disse...

Quando está tudo bem, tudo feliz, tudo tranquilo,
eu desconfio.